- Cofen – Conselho Federal de Enfermagem - http://www.cofen.gov.br -

Cofen participa de programa sobre EaD na TV Câmara

Dorisdaia Humerez representou Cofen no programa Participação Popular

O Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) participou, na tarde desta segunda-feira (18), do programa Participação Popular da TV Câmara, na Câmara dos Deputados, transmitido ao vivo. Representado pela coordenadora da Câmara Técnica de Educação e Pesquisa (CTEP), Dorisdaia Humerez, a pauta principal foi o ensino a distância em cursos na área de saúde.

O debate começou abordando os perigos que estão expostos os usuários do sistema de Saúde atendidos por profissionais formados a distância. Dorisdaia apontou os riscos da formação a distância de profissionais de Saúde, especialmente de Enfermagem. “Entre o enfermeiro e o paciente não há mediador. Um erro pode ser fatal”, destacou.

A Associação Brasileira de Educação a Distância (ABED), presente no programa, defendeu que é possível oferecer uma educação a distância de qualidade, e destacou que para cursos EaD na área da saúde são exigidos 20% da carga horária seja presencial. O Cofen avalia que a Enfermagem exige habilidades teórico-práticas e relacionais que não podem ser desenvolvidas sem o contato direto e contínuo com pacientes, professores e equipamentos de Saúde. Os cursos presenciais já admitem carga horária EaD de até 20%.

A deputada Alice Portugal (PCdoB – BA) participou da programação por telefone e ressaltou sua preocupação com a formação de profissionais de saúde a distância. “O ensino a distância é importante para a democratização do acesso ao nível superior no Brasil. Porém, os cursos de graduação de saúde a distância são um risco para a população. Formar um profissional a distância, em um local onde a fiscalização é precária, é um risco para as pessoas”, diz a deputada.

“Não existe curso de Enfermagem semi-presencial pelo Ministério da Educação. Nossa luta é intensa para formar profissionais de qualidade, pois cuidado em Saúde exige prática. Nós precisamos de visibilidade, nenhuma outra profissão tem esse número de profissionais”, ressalta Dorisdaia.

O Sistema Cofen/Conselhos Regionais de Enfermagem lidera mobilização em defesa do ensino presencial e de qualidade, com realização de audiências públicas em Assembleias Legislativas de todo o Brasil, campanhas de esclarecimento e atuação junto ao Ministério da Educação (MEC) e o Congresso Nacional, apoiando o Projeto de Lei 2891/2015 [1], que exige formação presencial para os profissionais da área de Enfermagem.