- Cofen – Conselho Federal de Enfermagem - http://www.cofen.gov.br -

Cofen repudia declarações da direção da HE de Macapá

Nota de Repúdio

 

O Conselho Federal de Enfermagem repudia veementemente as declarações da diretora do Hospital de Emergência de Macapá, Rosália Freitas, responsabilizando a família da paciente e a equipe de Enfermagem sobre a acomodação precária resultante da ausência de infraestrutura e superlotação na unidade.

Em resposta a um vídeo que mostra uma paciente de quatro anos sentada no chão do hospital superlotado, após ser submetida a uma cirurgia no braço, a diretora afirmou: “Acontece eventualmente que os pacientes não têm acomodação para ficar. A atitude de ficar no chão foi um caso extremo. Acredito que foi um momento de desatenção da equipe de enfermagem que permitiu que a responsável fizesse isso. Normalmente os pacientes são acomodados pelo menos em cadeiras, no caso de superlotação”.

A direção do hospital admite que, na clínica cirúrgica, apenas 30 leitos atendem 107 pacientes internados. Neste contexto de condições precárias de atendimento, é alarmante que os profissionais de Saúde que dedicam sua vida ao cuidado sejam usados como bode expiatório para problemas de infraestrutura e gestão.

Na linha de frente do atendimento, os profissionais de Enfermagem absorvem a insatisfação da população com as condições precárias de assistência. A pesquisa Perfil da Enfermagem (Cofen/Fiocruz) revelou que 66% relatam desgaste profissional. Agressões psicológicas, verbais e até físicas são enfrentadas pelas equipes de Enfermagem, que representam mais da metade dos recursos humanos em Saúde.

Neste contexto, exigimos retratação da diretora do Hospital de Emergência de Macapá, Rosália Freitas. Culpar indevidamente, por problemas de gestão, os profissionais que estão 24h ao lado dos pacientes contribui para a degradação do ambiente de trabalho e tem impacto negativo tanto para os profissionais quanto para a população assistida.

 

Conselho Federal de Enfermagem