19/10/2021

Cofen visita turmas do Mestrado Profissional em Belém e Santarém

Fruto da parceria entre Cofen e CAPES, programa de pós-graduação busca aprimorar a assistência e democratizar o acesso à qualificação profissional

Visita técnica busca estabelecer contato cada vez mais próximo com os alunos e com os coordenadores dos cursos

A Comissão de Pós-graduação Stricto Sensu do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) e representantes do Conselho Regional do Pará (Coren-PA) realizaram, nesta segunda e terça-feira (18 e 19), visitas técnicas às turmas fora de sede do Mestrado Profissional em Enfermagem Cofen-CAPES nas cidade de Belém e Santarém. Com o objetivo de conhecer os projetos de pesquisa dos alunos e realizar um acompanhamento detalhado do andamento do programa, os encontros fazem parte de uma série de visitas que já estão sendo feitas aos cursos existentes em todo o país. 

Composta por 10 alunos, a turma de Belém foi selecionada pela Universidade de São Paulo de Ribeirão Preto (USP/RP), em parceria com a Universidade do Estado do Pará (UEPA). Ainda em seu primeiro ano de duração, foi formada a partir do segundo edital do acordo Cofen-CAPES, lançado em 2019.

Mirna Frota, coordenadora da comissão, ressaltou que estes encontros buscam estabelecer uma relação cada vez mais próxima com os alunos e com os coordenadores dos cursos. “Acreditamos que este momentos de contato presencial possuem uma riqueza imensa, pelo fato de vermos no brilho dos olhos de cada aluno a importância do mestrado. O profissional que investe na atualização do conhecimento se torna reflexivo, crítico e essencial para os serviços de saúde”, complementou.

Maior programa de Mestrado Profissional do país, o acordo Cofen-CAPES visa mitigar uma demanda reprimida ocasionada pela baixa oferta de cursos de Mestrado Profissional em Enfermagem reconhecidos pela CAPES no país. Na região norte, o programa foi pioneiro e contribuiu para a democratização do acesso à qualificação profissional. Até 2018, ano em os primeiros programas na região foram aprovados, não havia oferta desta modalidade de pós-graduação.

Acordo Cofen-CAPES busca surprir demanda ocasionada pela baixa oferta de cursos de Mestrado Profissional em Enfermagem

A presidente do Cofen, Betânia Santos, esteve presente na visita realizada em Belém. Ao conversar com os mestrandos, destacou a importância da requalificação profissional e reforçou o compromisso da atual gestão com a atualização profissional. “Para além de um órgão disciplinador e fiscalizador do exercício profissional, temos como compromisso renovado da nossa gestão proporcionar a oferta de qualificação para enfermeiros, auxiliares e técnicos. É através do conhecimento que podemos prestar uma assistência de qualidade aos pacientes”, afirmou.

A presidente do Coren-PA, Danielle Cruz, destacou que o aprimoramento do conhecimento está intrinsecamente ligado à uma Enfermagem empoderada “É preciso que estejamos comprometidos com a renovação do conhecimento, pois é a partir da qualificação que conseguimos ter força para lutarmos pelas grandes transformações que queremos para a nossa profissão”, explicou.

Atualmente, o estado do Pará possui 20 mestrandos, todos enfermeiros, aprovados no programa Profen do mestrado Cofen-CAPES. Os estudantes de Santarém foram selecionados pela USP/São Paulo, em parceria com a Universidade Estadual do Pará (UEPA).

“É fundamental que tenhamos enfermeiros capacitados para que possam contribuir para a prestação de uma assistência cada vez mais qualificada, especialmente porque são esses profissionais que trabalham na ponta, no atendimento direto à população”, evidenciou a professora da UEPA, Mary Elizabeth”.

Expectativa é de que projetos de pesquisa realizados no mestrado contribuam para a qualificação da assistência e beneficiem população da região

Nesta terça-feira (19/10), durante visita aos alunos da cidade de Santarém, o vice-presidente do Cofen, Antônio Marcos Freire, agradeceu à USP São Paulo pela parceria e destacou que o mestrado possibilitará mudanças positivas na vida da população da região através dos projetos de pesquisa que estão sendo realizados. “Entendemos que é necessário que a força de trabalho da Enfermagem possa ter qualidade para exercer suas atividades. É pelo aprendizado que a nossa profissão terá capacidade técnica e será reconhecida pelos bons serviços prestados”, disse.

“É a partir da prestação de uma assistência qualificada que a sociedade passa a nos dar o devido reconhecimento. Para além da atualização profissional, esta parceria formidável beneficiará diretamente a população de Santarém e cidades próximas”, enfatizou Horácio Bastos, conselheiro do Coren-PA.

Renovação do acordo – A atual gestão do Cofen já está articulando com a CAPES um novo acordo de apoio ao Mestrado Profissional, em 2022, com 500 novas vagas. Em agosto, equipes técnicas das instituições estiveram reunidas para definirem critérios da nova parceria.

Três editais do Acordo Cofen-CAPES já foram publicados, com vagas totalmente financiadas pelo Conselho Federal. O primeiro no ano de 2017, em que foram selecionados 16 programas de mestrado profissional em Enfermagem. Tais programas ofertaram 140 vagas como foco na Sistematização da Assistência de Enfermagem.

O segundo edital do acordo foi publicado em 2019. Nesta etapa, as universidades selecionadas ofereceram 180 vagas, sendo 60 fora de sede, em regiões onde não há mestrado profissional, e 120 vagas sede, nos próprios programas já existentes. 

O terceiro edital foi publicado em dezembro de 2020. Nesta fase, 18 universidades foram selecionadas e vão oferecer 180 vagas, sendo 40 vagas fora de sede e 140 vagas na sede.

Fonte: Ascom - Cofen