17/09/2019

Declaração conjunta sobre o Dia Mundial da Segurança do Paciente

Neste dia, a OMS lança campanha mundial para promover a conscientização sobre o tema e engajamento de todos

17 de setembro de 2019

As sociedades técnico-científicas, redes de profissionais de saúde, conselhos profissionais, conselhos de secretarias de saúde e demais instituições direta ou indiretamente relacionadas à Segurança do Paciente, abaixo-assinadas, conclamam a todos, brasileiras e brasileiros, nos 26 estados e no Distrito Federal a aderirem e participarem do Dia Mundial pela Segurança do Paciente, iniciativa da Organização Mundial de Saúde (OMS).

No dia 17 de setembro de 2019 é celebrado o Dia Mundial da Segurança do Paciente. Neste dia, a OMS, através de seus estados-membros, lança uma campanha mundial para promover a conscientização sobre a segurança do paciente, demandando que todos mostrem seu engajamento em tornar o cuidado de saúde mais seguro para os pacientes.

Em todo o mundo, milhões de pessoas a cada dia sofrem as consequências da falta ou da má qualidade da assistência. A Segurança do Paciente é um tema relevante para todos os envolvidos no cuidado de saúde, principalmente para os pacientes e seus familiares. Os danos decorrentes podem ser de ordem física, emocional e financeira, atingindo, também, as instituições e os sistemas de saúde.

A Organização Mundial de Saúde estima em 134 milhões o número de incidentes com dano associados ao cuidado de saúde nos países de baixa e média renda, em grande parte evitáveis, provocando 2,6 milhões de óbitos anualmente. No Brasil, os números também são significativos, e assistimos diariamente à ocorrência de eventos adversos graves e evitáveis, como cirurgias no lado errado, erros de medicação e incêndios em hospitais, entre outras situações.

Enfrentar

O tema da campanha, escolhido pela OMS, é Segurança do Paciente: uma prioridade global de saúde, e o slogan é “Fale pela Segurança do Paciente”. Quanto mais falarmos sobre a Segurança do Paciente, mais rapidamente eliminaremos os obstáculos para um cuidado seguro através da participação cada vez maior de pacientes, familiares, profissionais de saúde, gestores, autoridades, e todos aqueles que contribuem para formar a opinião pública.

Fale pela Segurança do Paciente! Engaje-se nessa luta! Vamos reduzir a zero os danos graves e evitáveis associados aos cuidados de saúde. Segurança do Paciente é um Direito! Todos pela Segurança do Paciente!

Entidades e organizações que assinam este documento, em ordem alfabética:

Associação Brasileira de Engenharia Clínica – ABEClin

Associação Brasileira de Enfermagem – Seção DF ABEN-DF

Associação Brasileira de Enfermagem em Terapia Intensiva Adulto, Pediátrico e Neonatal – ABENTI

Associação Brasileira de Infecção Hospitalar – ABIH

Associação Brasileira de Medicina de Emergência – ABRAMED

Associação Paulista de Medicina – APM

Conselho Federal de Enfermagem – COFEN

Conselho Federal de Farmácia – CFF

Confederação Nacional de Saúde – CNS

Instituto Brasileiro para a Segurança do Paciente – IBSP

Instituto para Práticas Seguras no Uso de Medicamentos – ISMP Brasil

Observatório Direitos dos Pacientes

Organização Nacional de Acreditação – ONA

Rede Brasileira de Enfermagem em Segurança do Paciente – Rebraensp Nacional

Serviço de Gestão da Qualidade da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares – EBSERH

Sociedade Brasileira de Anestesiologia – SBA

Sociedade Brasileira de Farmácia Hospitalar e de Serviços de Saúde – SBRAFH

Sociedade Brasileira de Hotelaria Hospitalar – SBHH

Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade – SBMFC

Sociedade Brasileira de Patologia Clínica Medicina Laboratorial – SBPC-ML

Sociedade Brasileira de Queimaduras – SBQ

Sociedade Brasileira para a Qualidade do Cuidado e Segurança do Paciente – SOBRASP

Sociedade Latino-Americana de Hotelaria Hospitalar – SBAHH

Fonte: SOBRASP