06/01/2020

Enfermeiras obstetras se especializam em ultrassonografia em Minas Gerais

A ferramenta de ultrassonografia será usada na consulta de Enfermagem Obstétrica

As enfermeiras, do Hospital Sofia Feldman (HSF), foram capacitadas em ultrassonografia para uso na consulta de Enfermagem

Um marco histórico na Enfermagem obstétrica brasileira foi instituído com a formatura de quatro enfermeiras obstetras do Hospital Sofia Feldman (HSF). As profissionais foram capacitadas em ultrassonografia para uso na consulta de Enfermagem como ferramenta para qualificação do cuidado a gestantes, durante cerimônia realizada no auditório da instituição no dia 16 de dezembro de 2019.

A iniciativa do hospital de Belo Horizonte está em sintonia com os projetos do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) de incentivo à utilização de tecnologias e práticas avançadas para o cuidado em Enfermagem. Além disso, está em consonância com a campanha Nursing Now, grande ação internacional de empoderamento e visibilidade da Enfermagem que, no Brasil, é realizada pelo Cofen. O projeto destaca ações inovadoras na área de Enfermagem por todo o país.

Os certificados foram entregues às enfermeiras obstetras Helen Martins Gandra, Íbera Neves Chaves, Jéssica Elen Lins Ferreira e Solange Clessêncio Ferreira Diniz pela enfermeira Juliana do Carmo, presidente da Associação Brasileira de Obstetrizes e Enfermeiros Obstetras (Abenfo) – Seção Minas Gerais.

Para a presidente do Coren-MG, enfermeira Carla Prado, este é um momento histórico, um avanço para a Enfermagem. “Antes, nossa profissão era subserviente, ficava à margem, mas hoje nós temos um papel completamente diferente. A Enfermagem está exercendo seu protagonismo”, afirmou. Ela acrescentou, ainda, que é imprescindível reafirmar que a Enfermagem e a Medicina funcionam em conjunto, cada qual com suas funções. “As duas profissões são complementares e não subordinadas, e cada uma exerce suas atribuições. Estamos ocupando nosso lugar de direito e queremos oferecer a melhor assistência à gestante”, destacou. Vale lembrar que a capacitação dos enfermeiros obstetras em ultrassonografia também tem como objetivo a ampliação do acesso ao cuidado resolutivo, seguro e de qualidade no Sistema Único de Saúde (SUS).

Lutar por avanços para a Enfermagem não é um papel somente do Cofen, como afirmou o enfermeiro Valdecyr Herdy Alves, membro da Comissão Nacional de Saúde da Mulher do Conselho Federal de Enfermagem. Para ele, é o trabalho em conjunto das entidades de classe que sustenta a formação, a regulação e a prática. ”Precisamos nos apropriar deste processo, como também de um cuidado compartilhado. Não é mais possível cuidar de pessoas, que não seja por compartilhamento. Para dar conta de um cuidado qualificado e seguro, precisamos estar em equipe e, que nela, haja respeito entre as profissões”, ressaltou.

A presidente da Abenfo Nacional, enfermeira Kleyde Ventura, comentou sobre a dificuldade em se produzir ciência em um ano tão difícil nos campos da saúde, educação, meio ambiente e economia. Kleyde destacou que este ano as entidades não pouparam esforços para defender o Sistema Único de Saúde. “Convocamos a comunidade da Obstetrícia e da Neonatologia para dizer que o SUS, se ameaçado, precisa de sustentabilidade, que deve ser mantida por todos nós e a Enfermagem tem uma contribuição muito grande neste cenário”, comemorou.

A iniciativa de capacitação em ultrassonografia para uso na consulta de Enfermagem é uma parceria entre o Cofen, Coren-MG, Abenfo – Nacional e Seção Minas Gerais – e Hospital Sofia Feldman. Também participaram da cerimônia de formatura o diretor técnico-administrativo do hospital, Ivo de Oliveira Lopes, a coordenadora do Serviço de Ultrassonografia, enfermeira Joyce Maira Bernardes Angelo Ventura, e a coordenadora da Linha de Ensino e Pesquisa do Sofia Feldman, enfermeira Lélia Maria Madeira, (HSF). Pelo Coren-MG, estiveram presentes o conselheiro enfermeiro Mateus Oliveira Marcelino, a enfermeira fiscal Raquel Borborema, ambos membros da Comissão Regional de Saúde da Mulher, e a enfermeira fiscal Deise Leonel Assunção Lara.

Parecer garante evolução técnica para a consulta de Enfermagem – Durante a cerimônia, a presidente do Coren-MG, enfermeira Carla, lembrou da época em que o Grupo de Trabalho de Saúde da Mulher apresentou a iniciativa. O que, até então, parecia algo inalcançável, agora se tornou um importante avanço para a Enfermagem. A presidente apresentou o Parecer Técnico N.º 01.2019, elaborado pela Câmara Técnica de Saúde das Mulheres do Coren-MG. O documento atesta que o profissional enfermeiro obstetra capacitado possui competência técnico-científica, ética e legal para realização da ultrassonografia como ferramenta na consulta de Enfermagem em saúde das mulheres e na capacitação de enfermeiros obstetras para a utilização deste mecanismo tecnológico.

Em nota, o presidente do Cofen, Manoel Neri, ressaltou que o projeto da consulta de Enfermagem como utilização da ferramenta ultrassonográfica para acesso às mulheres às maternidades está garantido pelo Conselho Federal.

O Parecer tem como colaboradores pelo Coren-MG o conselheiro Mateus Marcelino e as enfermeiras fiscais Raquel Borborema e Andréia Oliveira de Paula Murta, que é a coordenadora adjunta da Câmara Técnica, e, pelo Cofen, o enfermeiro Valdecyr Herdy Alves. Clique aqui e acesse na íntegra o Parecer Coren-MG CT.OBS.1, de 19/11/2019.

Fonte: Coren-MG