09/12/2016

Força Nacional de Fiscalização constata graves irregularidades em Cacoal/RO

Ação, apoiada pelo Coren-RO, é fruto de denúncias feitas ao Conselho Federal de Enfermagem

Motivada por denúncias feitas ao Cofen, a Força Nacional de Fiscalização do Sistema Cofen/Conselhos Regionais de Enfermagem realizou ação no  Hospital Regional de Cacoal, e no Hospital de Urgência e Emergência Regional de Cacoal  (Heuro), em Rondônia. A ação, realizada nesta terça e quarta-feira (6 e 7/12) com apoio do Coren-RO confirmou a ocorrência de diversas irregularidades.

“O Coren-RO já havia iniciado a fiscalização no primeiro semestre de 2016, notificando os hospitais. Nesta ação, as instituições foram notificadas quanto a outras irregularidades e devem apresentar plano de melhorias para sanar problemas recorrentes”, afirmou o conselheiro federal Walkírio Almeida, coordenador da Força Nacional. “Acompanharemos a questão também junto ao Ministério Público Federal”.

No Heuro, falta controle de cargas submetidas à esterilização, e não há sequer escovinha para lavagem de instrumental cirúrgico no expurgo. No pronto socorro, a fiscalização encontrou paciente entubado em maca sem colchão.

A fiscalização verificou, ainda, situações de desvio de função, com auxiliares de Enfermagem atuando em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e ausência de registros de Enfermagem em prontuários. O subdimensionamento compromete o atendimento e agrava as irregularidades.

No Hospital Regional de Cacoal, a fiscalização constatou ausência de identificação em anotações de Enfermagem e de registros de Enfermagem em alguns prontuários. Foram encontrados medicamentos vencidos no carro de emergência, que não possui lacre e fica próximo ao corredor de circulação de pacientes e acompanhantes.

“Não podemos nos omitir diante dessa situação que compromete gravemente a segurança dos pacientes e o exercício profissional”, afirmou Walkírio. Criada em março de 2016, a Força Nacional de Fiscalização busca reduzir as assimetrias regionais, assegurando condições necessárias para que o sistema cumpra sua função essencial de fiscalização e defesa da sociedade.

 

Fonte: Ascom - Cofen