11/07/2017

Médica é condenada por injúria contra enfermeira no Espírito Santo

O caso aconteceu no centro cirúrgico de um hospital privado da Grande Vitória

A médica Suely Maria Cavalieri foi condenada a uma pena de dois meses de prisão, por injúria contra a enfermeira Andreia Santos da Silva. A pena, no entanto, foi convertida em prestação de trabalhos comunitários. A sentença é do 1º Juizado Especial Criminal/Fazenda Pública da Serra, e foi publicada no dia 5 de julho.

A ação judicial foi uma das providências tomadas pela enfermeira Andreia, após ter sido agredida verbalmente pela médica, em setembro de 2015, dentro do centro cirúrgico do Vitória Apart Hospital, localizado na região da Grande Vitória.

Desagravo – A enfermeira também registrou queixa na polícia e procurou o seu Conselho Profissional, o Coren-ES, que imediatamente abriu um Processo Administrativo Disciplinar para apurar o caso.  Em 20 de dezembro de 2016, o Conselho realizou uma Sessão de Desagravo Público, no auditório da Unidade de Saúde do Bairro Bela Vista II, também na Serra. O ato, em favor da enfermeira Andreia, reuniu conselheiros, profissionais de Enfermagem e demais convidados.

Justiça – O presidente do Coren-ES, Wilton José Patrício, comemorou a decisão da justiça e lembrou que isso só foi possível porque a enfermeira Andreia buscou seus direitos. Lutou para preservar sua honra.

“É inaceitável qualquer tipo de agressão contra profissionais de Enfermagem no exercício da função. O Coren-ES está sempre pronto para agir nesses casos. A colega Andreia trilhou os caminhos corretos para exigir reparação moral. Acreditamos que o resultado dessa ação terá consequências muito positivas. A mais importante é que vai motivar outros profissionais, vítimas de agressão no local de trabalho. Por outro lado, esse desfecho deverá desencorajar aquelas pessoas que não respeitam a equipe de trabalho”, avalia Patrício.

 

Fonte: Coren - ES