10/09/2021

Setembro Amarelo destaca a importância de se falar sobre o suicídio

10 de setembro é o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio. No Brasil, mais de 13 mil casos são registrados por ano.

Em 2003, a Organização Mundial da Saúde (OMS) instituiu o dia 10 de setembro para ser o Dia Mundial da Prevenção do Suicídio. No Brasil, a Campanha Setembro Amarelo já acontece há alguns anos, com o objetivo de conscientizar as pessoas sobre a prevenção do suicídio e como é importante falar sobre o tema.

A mensagem da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS/OMS) para a data é de esperança, visando capacitar as pessoas com confiança para se engajar com este assunto complexo: “Criando esperança através da ação”

Mais de 13 mil suicídios são registrados todos os anos no país e esse número chega a 1 milhão se considerarmos o restante do mundo. É uma realidade assustadora, pois os registros vêm crescendo, principalmente entre os jovens. A cada dia, 32 pessoas se suicidam só no Brasil. Cerca de 96,8% dos casos de suicídio estão relacionados a transtornos mentais. Após a depressão, o transtorno bipolar e o abuso de substâncias são as principais causas dos suicídios.

Apesar de ser um grave problema de saúde pública, os suicídios podem ser evitados em tempo oportuno, com base em evidências e com intervenções de baixo custo.

Neste Setembro Amarelo, o Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) deseja chamar a atenção ao valor da vida, principalmente neste momento tão difícil que o mundo vive. “Nós, membros da Comissão Nacional de Enfermagem em Saúde do Cofen, destacamos a importância da dor e do sofrimento de cada pessoa. Em caso de pensamentos suicidas, não deixar de compartilhar o sentimento e procurar ajuda”, afirma Dorisdaia Humerez, coordenadora da comissão. No site do Cofen há um canal com enfermeiros da saúde mental, que podem ajudar e mostrar um caminho para a continuidade da vida, apesar do sofrimento.

Nos últimos anos, a iluminação amarela chegou a monumentos históricos, pontos turísticos, espaços públicos e privados no Brasil inteiro, como o Cristo Redentor e o Congresso Nacional. Centenas de pessoas participam de caminhadas e ações para a conscientização sobre este importante assunto.

Peça ajuda – O Centro de Valorização da Vida realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, e-mail e chat 24 horas todos os dias. O Conselho Federal de Enfermagem também possui um programa chamado Enfermagem Solidária, que oferece apoio aos profissionais da linha de frente por meio de chat em nosso site, desde o início da pandemia da Covid-19. A iniciativa, coordenada pela Comissão Nacional de Enfermagem em Saúde Mental do Cofen, tem a participação de enfermeiros especialistas, mestre e doutores em Saúde Mental.

Fonte: Ascom - Cofen (com informações da OMS e outras)