01/12/2022

Brasil está entre os países com maior número de mortes por covid

País registrou 136 mortes ontem com expansão das novas subvariantes

Ciclo vacinal completo reduz risco de contaminação pela covid-19 e agravamento do quadro

O Brasil voltou a estar entre os países mais afetados pela covid-19, com o aumento dos casos no mês de novembro. Dados de OMS (Organização Mundial da Saúde) divulgados ontem (30/11) apontam um crescimento de 113% nos óbitos nos últimos sete dias. Desde o início da pandemia, foram 689.853 mortes.

Controlada pela vacinação em massa, a doença voltou a crescer com o registro de duas novas subvariantes da ômicron, a BQ.1 e a XBB. O mais recente Boletim Infogripe da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) já apontava tendência de alta nos casos de Síndrome Respiratória Aguda (SRAG), associada ao agravamento da covid-19, em 19 estados.

Prevenção – “É importante que a população complete o ciclo vacinal, além de adotar medidas de controle da transmissão, como lavagem frequente das mãos e uso de máscaras em locais fechados”, explica o enfermeiro Eduardo Fernando, coordenador do Comitê Gestor da Crise (CGC/Cofen). O uso de máscaras já voltou a ser obrigatório no edifício-sede do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen).

Os sintomas iniciais da covid-19 são similares aos de outras infecções respiratórias, podendo incluir coriza, dor de garganta, tosse, dores no corpo, dor de cabeça, cansaço e febre. Pessoas sintomáticas devem ser testadas. A doença tem risco de agravamento e pode causar sequelas de médio e longo prazo, sobretudo em pacientes sem o ciclo vacinal completo.

 

 

Fonte: Ascom - Cofen, com informações da OMS e Fiocruz