27/07/2021

Campanha de combate ao AVC alerta para fatores de risco da doença

AVC é a segunda maior causa de mortalidade no Brasil

No dia 29 de outubro é celebrado o Dia Mundial do AVC (Acidente Vascular Cerebral). A cada ano, 13,7 milhões de pessoas têm um AVC no mundo e 5,5 milhões morrem. A doença é a segunda causa de morte no mundo e pode acontecer em qualquer idade.

A campanha global, criada pela World Strok Organization (WSO), busca transmitir informações de qualidade para que a população saiba identificar os sinais do AVC e procure ajuda o mais rápido possível, mesmo durante a pandemia. A pandemia pelo coronavírus é uma das maiores crises de saúde enfrentadas pelo mundo e no Brasil, um dos grandes impactos foi a desorganização no fluxo assistencial, principalmente das doenças crônicas não-transmissíveis, como o AVC e o infarto.

Durante este período crítico, houve adiamento de consultas ambulatoriais, exames e procedimentos eletivos. Equipes e infraestrutura foram redirecionados para atender pacientes a emergência. Além disso, o receio dos pacientes de se contaminarem pelo COVID-19 fez com que muitos não buscassem o atendimento de urgência nos hospitais. No caso do AVC, a situação é extremamente preocupante, porque se trata da segunda maior causa de mortalidade no Brasil e o principal motivo de incapacidade no mundo, com consequências sociais e econômicas severas.

O reconhecimento dos sinais de alerta, e o rápido tratamento de urgência em um centro de AVC pode reduzir ou até evitar as sequelas. O socorro ágil, imediato, evita o comprometimento mais grave que pode deixar sequelas permanentes como redução de movimentos, perda de memória, prejuízo à fala e diminui drasticamente o risco de morte. Com medidas de prevenção adequadas, 90% dos casos podem ser evitados.

Os principais sintomas são: fraqueza ou formigamento na face, no braço ou na perna, especialmente em um lado do corpo; Confusão, alteração da fala ou compreensão; Alteração na visão (em um ou ambos os olhos); Alteração do equilíbrio, coordenação, tontura ou alteração no andar e dor de cabeça súbita, intensa, sem causa aparente.

Para mais informações sobre a campanha, acesse o site.

Fonte: Ascom - Cofen, com informações da Rede Brasil AVC