31/07/2020

Cofen lamenta morte da enfermeira Pollyanna Pereira de Moura

Voluntária na iniciativa "O Brasil conta comigo" foi vítima de feminicídio, segundo a polícia

O Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) expressa seu pesar pela morte da enfermeira Pollyanna Pereira de Moura, em Brasília. Funcionária do Ministério da Saúde, Pollyanna participou da primeira equipe de profissionais de Saúde que foi voluntariamente a Manaus para ajudar a atender as vítimas da covid-19, na iniciativa “O Brasil conta comigo”. Integrava a Liga Nacional da Enfermagem Forense e sempre lutou contra a violência doméstica.

Pollyana, durante a entrega de demandas da Enfermagem forense, com representantes do Cofen e Coren-DF

Sua trajetória foi covardemente interrompida na madrugada de quinta-feira (30), aos 35 anos. A polícia civil acredita que Pollyanna foi esfaqueada pelo companheiro. Ele se suicidou após o crime. De janeiro a junho deste ano, o DF registrou nove casos de feminicídio, conforme dados da Secretaria de Segurança Pública (SSPDF).

Para os familiares, amigos e colegas, fica a lembrança da gentileza, dedicação e competência profissional.

 

Fonte: Ascom - Cofen