28/02/2018

Cofen manifesta apoio ao Sofia Feldman, referência em parto seguro e humanizado

Subfinanciamento ameaça instituição, que é campo de boas práticas em Enfermagem Obstétrica e Neonatal, com efeito multiplicador em todo o Brasil

A Comissão de Saúde da Mulher do Conselho Federal de Enfermagem manifesta apoio ao Hospital Sofia Feldman, em meio à grave crise financeira que ameaça o funcionamento da maternidade, marco da assistência segura e humanizada no Sistema Único de Saúde (SUS). Maior maternidade do Brasil em número de partos, o Sofia Feldman também é referência em alta complexidade em Minas Gerais e, com sua política de portas abertas, realizou quase mil partos mensais em 2017.

O Sofia Feldman representa o SUS que funciona, o sistema de Saúde universal, público, gratuito e de qualidade sonhado pela população brasileira e arduamente construído por milhares de profissionais. Parceiro do Ministério de Saúde, da Agência Nacional de Saúde, do Ministério da Educação e de importantes instituições educacionais, é campo de boas práticas para profissionais de Enfermagem Obstétrica e Neonatal, tendo efeito multiplicador em todo o Brasil.

Com parto normal assistido por enfermeiras obstétricas, o Sofia Feldman reduziu de 60% para 4% o índice de episiotomia. O hospital recebe gestantes de alto risco de toda a região e, por esse motivo, as taxas de cesáreas chegam a 25%. O índice é considerado baixo, em comparação aos mais de 80% registrados nas maternidades particulares do país e ao 50% registrado no SUS.

O não-repasse de verbas ao Sofia Feldman ameaça a continuidade dos atendimentos e o paradigma de respeito à autonomia da mulher e de assistência baseada em evidências científicas praticado e difundindo pela instituição. Entidade filantrópica com atendimento 100% gratuito, o Sofia recebe apenas 78% dos recursos necessários ao seu funcionamento.

Manifestamos nossa solidariedade e preocupação com os profissionais de Enfermagem cujos salários se encontram atrasados, e apoio à ampla mobilização social em favor do Sofia Feldman.

 

Fonte: Cofen