01/06/2020

Cofen publica nota sobre Práticas Integrativas e Complementares

PICs não propõem curas milagrosas, mas atuam na promoção da Saúde e do autocuidado, e na prevenção e tratamento de agravos, podendo inclusive complementar tratamentos medicamentosos

Nota de Esclarecimento

 

O Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) reforça, diante de materiais inadequados divulgados em redes sociais e de reportagens de veículos de comunicação, a importância das Práticas Integrativas e Complementares (PICs) para a promoção integral da Saúde. Trata-se de um conjunto de diversas práticas milenares, baseadas em saberes tradicionais, reconhecidas pelo Ministério da Saúde e pela própria Organização Mundial de Saúde (OMS), que, desde a declaração de Alma-Ata, apoia sua inserção nos sistemas de Saúde.

Aplicadas com responsabilidade, as Práticas Integrativas e Complementares não propõem curas milagrosas, mas atuam na promoção da Saúde e do autocuidado, e na prevenção e tratamento de agravos, podendo inclusive complementar tratamentos medicamentosos, aliviando sintomas.

No Brasil, têm respaldo nas Portarias MS 971/2006, que instituiu a PNPIC, e nas portarias 849/2017 e 702/2018, que ampliam o escopo de práticas.

Reforçamos nosso compromisso público contra fake news em Saúde. O combate às notícias falsas exige, porém, compromisso com a precisão, que nem sempre tem estado presente na cobertura sobre as PICs.

Fonte: Ascom - Cofen