24/10/2019

Comissão estuda ampliação das especialidades em práticas integrativas

Proposta que busca compatibilizar especialidades com a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares, será levada ao plenário

Comissão está reunida nesta semana na sede do Cofen

A Comissão Nacional de Práticas Integrativas e Complementares do Conselho Federal de Enfermagem discute proposta para ampliar as especialidades reconhecidas pelo conselho. “Queremos compatibilizar as especialidades com técnicas já reconhecidas pela Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC) e efetivamente utilizadas por profissionais no Sistema Único de Saúde e consultórios”, explica Isabel Cristina Sousa, integrante da comissão. A proposta será encaminhada à plenária do Cofen.

As terapias integrativas e complementares, que utilizam técnicas milenares para promoção da Saúde, tratamento e reabilitação, têm respaldo nas Portarias MS 971/2006, que instituiu a PNPIC,  849/2017 e 702/2018, que ampliam o escopo de práticas.

Reunida nesta semana na sede do Cofen, a comissão está em permanente diálogo com o Ministério da Saúde. Em dezembro, participará do VII Congresso Brasileiro sobre o Uso Racional de Medicamentos (VII CBURM), promovido pelo Departamento de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde (DAF/SCTIE/MS), aplicando técnicas e demonstrando seus efeitos. O tema deste ano será: “Desafios e perspectivas para o uso racional de medicamentos na prática interprofissional”.

Fonte: Ascom - Cofen