07/07/2017

Coren-AM divulga nota de repúdio por acusação a profissionais

A manifestação foi provocada a partir de acusações feitas por mídias sociais e veículos jornalísticos de profissionais que teriam supostamente praticado “abuso sexual em sala de cirurgia”

NOTA À IMPRENSA E A SOCIEDADE

Os profissionais de Enfermagem são compromissados com a qualidade coletiva e a saúde daqueles que procuram por assistência em saúde, compartilhando com dignidade, competência, humildade e responsabilidade suas práxis de cuidar. Executam as suas ações desde a prevenção, promoção, tratamento e reabilitação de agravos com a ética e caráter legal, ou seja, desde a baixa até a alta complexidade em saúde. Os profissionais de Enfermagem são agentes indispensáveis no cuidado da saúde dos indivíduos.

Ressaltamos que as competências são regulamentadas pelo Conselho Federal de Enfermagem, e que os demais profissionais da área da saúde se fazem de importância na assistência caracterizando um enfoco multidisciplinar, preservando a missão suprema que é a boa assistência em saúde. Todas as profissões estão sob a égide de suas resoluções, bem como, seu Código de Ética, para respaldar tanto o profissional, quanto aos que procuram para receber os cuidados de sua assistência em saúde.

Diante do que vem sendo apresentado nas mídias sociais e veículos jornalísticos não célebres, manifestamos nosso RÉPUDIO ao ato desrespeitoso de acusar profissionais de suposto crime de “abuso sexual em sala de cirurgia”, expondo, desqualificando e rotulando os profissionais de enfermagem em geral, instigando ódio entre a sociedade para com os profissionais. Lutamos pela melhoria na saúde pública, mas estamos expostos ao desprestígio dos investimentos das Políticas Públicas e com isso os nossos profissionais se expõem aos Riscos Ocupacionais, tudo para prestar uma assistência livre de lacunas e incongruências. O Conselho Regional de Enfermagem do Estado do Amazonas está coletando os fatos e na certeza para com os profissionais e sociedade, estabelecerá rito seguindo os dispositivos jurídicos do Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem, se assim preciso for, para se manter o respeito e a responsabilidade social e o compromisso com a sociedade.

Ainda assim, respeitem ao lançar nas mídias suposições ou factoides isolados sem antes averiguar e certificar-se, tendo em mãos registros e provas de tais atos banais e desqualificantes, induzindo a sociedade a ir ao encontro com vossos produtos sensacionalistas, servindo para ganho de ibope aos interesses de mercado.

Respeitem, a Enfermagem é digna e deve ser valorizada!

Manaus, 07 de julho de 2017.

Fonte: Coren-AM