11/12/2019

Coren-BA realiza I Encontro de Enfermagem Obstétrica e Neonatal

O evento foi realizado na Escola de Saúde Pública da Bahia e reuniu mais de 80 profissionais e estudantes

Evento reuniu mais de 80 profissionais e estudantes na Escola de Saúde Pública da Bahia

Aconteceu nos dias 5 e 6 de dezembro, I Encontro de Enfermagem Obstétrica e Neonatal do Conselho Regional de Enfermagem da Bahia (Coren-BA). Promovido pela Câmara Técnica de Atenção à Saúde da Mulher (CTASM), o evento reuniu mais de 80 profissionais e estudantes na Escola de Saúde Pública da Bahia para discutir os direitos sexuais e reprodutivos das mulheres, além das estratégias para enfrentamento da violação dos direitos humanos.

De acordo com a coordenadora da CTASM, a enfermeira Rita Calfa, o evento obteve resultados positivos para o fortalecimento da Enfermagem em geral, e não só da Enfermagem Obstétrica. “As participantes trouxeram experiências e sugestões que fomentam a regulação da nossa formação. Discutimos a violência contra a mulher, a inserção do DIU pela enfermeira, as novas tecnologias de cuidado, tanto na Obstetrícia quanto na Neonatologia, e tudo isso dentro do Sistema Único de Saúde (SUS)”, comemorou a coordenadora.

Enfrentamento da violação dos direitos humanos foi um dos temas debatidos no encontro

No primeiro dia do encontro foram realizadas as conferências “Força de Trabalho da Enfermagem Obstétrica na Sustentabilidade do SUS” e “Cenários de Parto: Sustentabilidade no Contexto do SUS”, ministradas pelo coordenador da Comissão de Saúde da Mulher do Cofen, Herdy Alves, e pelo coordenador do Apoio Institucional do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde da Bahia (COSEMS-BA), Manoel Henrique de Miranda, respectivamente.

O segundo dia foi reservado para a realização das oficinas de Práticas Integrativas na Obstetrícia e Neonatologia, Segurança do Paciente em Obstetrícia, Cuidados Paliativos em Neonatologia e Atuação da Enfermeira Obstétrica no Acolhimento com Classificação de Risco.

De acordo com Edna de Jesus França, enfermeira Obstetra do Hospital Maternidade Clelia Rebolças, localizado em Mutuípe, é importante manter-se em constante atualização sobre o nascimento. “Eu fiz a minha especialização em Enfermagem Obstétrica e Neonatal porque assistir a mulher, é também assistir de

imediato o bebê que está nascendo. Então esse evento é muito necessário porque estamos aprimorando os conhecimentos, discutindo com as colegas o que a gente pode trazer de melhor para a nossa paciente e para a sua família”, afirmou a enfermeira.

Fonte: Coren-BA