11/02/2021

Coren-SP dialoga sobre isenção do rodízio na Câmara de São Paulo

Durante a reunião foram abordados a isenção do rodízio municipal de veículos e a regulamentação das salas de descompressão

Vereador Rodrigo Goulart (à esquerda) em diálogo com representantes do Coren-SP

O presidente do Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo (Coren-SP), James Santos, o primeiro-tesoureiro Gesus Andrade e os conselheiros Márcio Bispo e Fernando Henrique Vieira Santos estiveram na Câmara Municipal de São Paulo na tarde da última terça-feira (9/2) para dialogar com representantes do legislativo municipal sobre demandas da categoria.

Em conversas com os vereadores Marlon Luz e Rodrigo Goulart, foram abordados a isenção do rodízio municipal de veículos e a regulamentação das salas de descompressão. “Estamos buscando aproximação com as lideranças políticas para trazer a pauta da importância do profissional de enfermagem. O município de São Paulo conta com quase 200 mil profissionais de enfermagem, portanto quase metade do contingente do estado todo seria beneficiado”, defendeu James. Márcio entende que os assuntos são de grande relevância para a categoria. “Estes são dois temas que terão impactos positivos diretos na qualidade de vida e da assistência dos profissionais que atuam na capital do estado”, comentou Márcio.

O vereador Rodrigo Goulart, que também é profissional de saúde, destacou a importância da enfermagem durante a pandemia do coronavírus e a vacinação contra a Covid-19 e manifestou apoio ao Projeto de Lei 65/2021 do vereador Marlon Luz, que prevê a isenção do rodízio para profissionais de enfermagem na capital. “Já solicitei que seja feito o apoiamento formal ao projeto”, explicou.

Gesus Andrade, vereador Marlon Luz, James Santos e Márcio Bispo em diálogo sobre isenção do rodízio municipal e salas de descompressão para a enfermagem na capital do estado

O autor do PL, Marlon Luz, vê como isonômica a defesa desse benefício, que favorecerá o deslocamento dos trabalhadores entre plantões, como já é aplicado para os médicos. “Além do trabalho que estamos realizando na Câmara, contamos com a mobilização dos profissionais junto aos demais vereadores para que a proposta possa seguir adiante”, explicou Marlon.

Além disso, os representantes do Coren-SP dialogaram com Marlon sobre a necessidade de regulamentação a nível municipal das salas de descompressão, já previstas na Lei Estadual 17.234/2020. “Existem instituições que estabelecem as salas, mas sem qualquer regulamentação, a permanência delas não é garantida. A regulamentação no município de São Paulo seria um passo importante para a segurança dos profissionais e para a qualidade da assistência à população”, explicou o primeiro-tesoureiro Gesus Andrade.

Os conselheiros Márcio Bispo e Fernando Henrique destacaram o acompanhamento dessas demandas junto ao legislativo. “A Comissão de Relações Institucionais do Coren-SP acompanhará esses diálogos na Câmara”.

Fonte: Coren-SP