26/07/2021

Doação de Leite Materno na pandemia: um ato de amor e solidariedade

Enfermagem tem papel essencial na promoção do aleitamento e gestão dos Bancos de Leite Humano; após quedas das doações, mês de junho registrou melhoras

O leite materno é o primeiro gesto de amor que o bebê recebe da mãe durante seus primeiros dias e meses de vida. Aos pequeninos que por algum motivo não receberam o alimento mais completo e imprescindível para o desenvolvimento, há ainda uma saída: os Bancos de Leite Humano são responsáveis por salvar vidas de muitos bebês, em todo o país. Durante a pandemia, no entanto, houve uma queda significativa nas doações.

Segundo a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em 2019 o número de recém-nascidos internados em UTIs neonatais que receberam leite dos bancos foi de aproximadamente 214 mil. Já em 2020, houve uma queda em 19% dos bebês alimentados, cerca de 180 mil prematuros conseguiram ter acesso ao leite doado. No entanto, a situação está prestes a se normalizar, já que em junho houve aumento de 91,44% nos bancos de leites credenciados, o que acende a esperança aos bebês filhos da pandemia.

No Brasil, a recomendação  do Ministério da Saúde é de que “a amamentação seja mantida, em caso de infecção pela SARS-CoV-2, desde que a mãe deseje amamentar e esteja em condições clínicas adequadas.” O Center Of Desease Control and Prevention (CDC), órgão vinculado ao governo dos Estados Unidos, também ressalta que, “no caso da transmissão do vírus Sars-Cov-2, responsável pela transmissão da Covid-19, não existe caso registrado de transmissão por aleitamento materno”.

Para as mães que possuem leite materno em abundância, sempre é bom lembrar que existem muitos bebes que dependem das doações para sobreviver e, mesmo com a pandemia, hospitais e bancos de leite permanecem recebendo doações. Para tanto, existem algumas recomendações para que não haja risco de contágio.

Mesmo com a pandemia,hospitais e bancos de leite permanecem recebendo doações

Redução de riscos – Segundo a Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano da Fiocruz, algumas medidas são necessárias para evitar a exposição da criança durante o período da amamentação,  tais como: Lavar as mãos antes de tocar o bebê ou antes de retirar o leite materno; sempre usar máscara facial durante as mamadas e evitar falar ou tossir durante a amamentação; trocar a máscara imediatamente, em caso de tosse ou espirro ou a cada nova mamada; seguir rigorosamente as recomendações para limpeza das bombas de extração de leite após cada uso. Ou ainda, pedir ajuda de alguém que esteja saudável para oferecer o leite materno em um copinho, xícara ou colher ao bebê; é necessário que a pessoa a oferecer o leite ao bebê aprenda a fazer isso com a ajuda de um profissional de saúde.

Vacinação em lactantes – Acerca da vacinação contra a Covid-19, a recomendação é que mães lactantes permaneçam amamentando normalmente.  As vacinas contra a Covid-19 autorizadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) não prejudicam a amamentação e tampouco representam riscos à saúde do bebê.

Crianças que se alimentam do leite da mãe até os dois anos ficam imunes a diversos tipos de doenças. A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que o bebê amamente já nas primeiras horas de vida, para estreitar o vínculo afetivo com a mãe e reduzir as chances de morte neonatal. Até o sexto mês de vida, o leite materno pode ser ofertado exclusivamente ao bebê, sem nenhuma restrição. Outros alimentos podem ser incluídos nas dietas dos pequenos após este período.

Enfermagem e os Bancos de Leites – O Banco de Leite Humano é política pública instituída em uma rede ampla de cuidados à amamentação, que tem como objetivo a promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno. “O Banco de Leite Humano organiza processos de cuidado por meio da Enfermagem, que é extremamente importante no manejo da amamentação”, explica Herdy Alves, da Comissão de Saúde da Mulher do Cofen. “Orientação às mães, massagens, ordenha, e manejo do leite doado por mulheres que têm alta produção estão entre as atividades das profissionais de Enfermagem nos Bancos de Leite”, afirma o professor, que ressalta também o papel da Enfermagem nas questões sociais relacionadas à amamentação. “O apoio à amamentação passa pelo cuidado com a recém mãe”.

Fonte: Ascom - Cofen