25/10/2021

Maior categoria da Saúde, Enfermagem quer manter diálogo no CNS

Conselho Nacional de Saúde, instância máxima de controle social do SUS, realiza eleição em 11 de novembro

Presidente do CNS Fernando Pigatto participou, no Dia Mundial da Saúde, do Ato Valorizar a Enfermagem é Valorizar o SUS

Com 2.565.116 de inscritos, entre enfermeiros, técnicos e auxiliares de Enfermagem, o Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) quer continuar ativo no Conselho Nacional de Saúde (CNS). Instância máxima de controle social do SUS, o CNS é compostos por 50% de movimentos sociais de usuários do SUS, 25% representantes de profissionais de Saúde e comunidade científica, 25% de representantes de gestores governamentais, dos prestadores de serviço e entidades empresariais da Saúde.

“O CNS é um espaço fundamental de diálogo e construção de pontes as instâncias envolvidas na efetivação do direito à Saúde. A Enfermagem representa mais da metade dos recursos humanos em Saúde, e esta articulação fortalece o SUS e as demandas dos trabalhadores, por qualificação e condições dignas de trabalho e assistência”, afirma a presidente do Cofen, Betânia Santos.

Para a enfermeira e técnica em Enfermagem de Rondônia Edna Mota, que desde o primeiro semestre representa o Cofen, este é um momento decisivo. Foi publicada hoje a lista de entidades habilitadas a concorrer na eleição, que ocorrerá no dia 11 de novembro.

A primeira representação do Cofen como membro titular do CNS foi eleita há três anos. Ao longo do ano de 2021, foram consolidadas as posições das bandeiras da Enfermagem à luz da pandemia da Covid-19. “A continuidade da representação no CNS encontra respaldo no interesse dos próprios usuários do SUS”, avalia Edna.

“Quem esteve na linha de frente incansável, doando sua vida para salvar vidas, foi a Enfermagem, com mais de 2 milhões de profissionais em todo o Brasil. O Sistema Cofen manteve-se de pé, apoiando e junto na luta, em favor da vida e dos profissionais”, afirma Edna. “Nesse momento de incertezas que envolve nosso país, temos marcado presença em vários espaços de lideranças. Sabendo que o CNS passa pelo processo de mudança, garantir a vaga do Cofen na principal instância de Controle Social do SUS é fundamental para o exercício da Enfermagem, para os usuários e, no final, benéfico para todos os brasileiros”.

Unidos em Defesa da Saúde – O Cofen e o CNS compartilham, historicamente, bandeiras como a defesa da atuação multiprofissional, formação presencial e de qualidade, humanização do parto, investimentos no SUS e seus profissionais.  O presidente do CNS Fernando Pigatto participou, no Dia Mundial da Saúde, do Ato Valorizar a Enfermagem é Valorizar o SUS, que cobrou a aprovação do piso nacional da categoria. “Queremos a valorização dos trabalhadores e trabalhadoras em saúde, em especial à categoria da Enfermagem. Sigamos na luta em defesa do SUS, em defesa da vida, em defesa da democracia e dos direitos”, afirmou Fernando Pigatto na ocasião.

 

Fonte: Ascom - Cofen