25/11/2022

Memorial de Anna Nery, patrona da Enfermagem no Brasil, é inaugurado em sua antiga residência

Imóvel está localizado na cidade de Cachoeira (BA). Espaço está sob os cuidados do Coren-BA, após concessão da prefeitura do município

Criação do memorial foi fruto da união de esforços entre o Cofen, a prefeitura de Cachoeira e Coren-BA

Em um momento histórico de conexão com a essência da Enfermagem, foi inaugurado, nesta quinta-feira (24/11), o memorial sobre a vida de Anna Nery, a patrona da Enfermagem no Brasil. O espaço, localizado na residência onde viveu a pioneira da profissão no país, na cidade de Cachoeira (BA), está sob os cuidados do Conselho Regional de Enfermagem da Bahia (Coren-BA) e passa a abrigar os restos mortais da profissional, que também é conhecida como a “mãe dos brasileiros”.

A criação do memorial foi fruto da união de esforços entre o Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), a prefeitura de Cachoeira e o Coren-BA. O evento de inauguração mobilizou dirigentes do Sistema Cofen/Conselhos Regionais e dos governos municipal e estadual, bem como profissionais e a população local. Solange Nery, tataraneta da enfermeira, também esteve presente na solenidade.

Missa de Réquiem foi realizada na Paróquia que abrigava os restos mortais de Anna Nery

Dando início à programação, foi realizada, na primeira parte da tarde, uma missa de Réquiem na Paróquia Nossa Senhora do Rosário, responsável pela doação dos restos mortais de Anna Nery. Após o término da cerimônia religiosa, a urna funerária contendo o material histórico foi transportada pelo exército brasileiro até o caminhão do corpo de bombeiros, de onde seguiu em um cortejo pela cidade até o memorial. Nas ruas e nas sacadas das residências, os cachoeiranos acompanharam atentos o traslado.

Já no memorial, a presidente do Cofen, Betânia Santos, discursou para os presentes e ressaltou o compromisso com a preservação da história de Anna Nery. “Receber a cessão de uso da casa da nossa pioneira representa uma responsabilidade gigantesca. Tenham a certeza de que iremos zelar e trabalhar para manter vivo o legado deste ícone que engrandece a Enfermagem e todo o país”, afirmou emocionada.

Solange Nery, tataraneta, de mãos dadas durante o cortejo com a prefeita do município, Eliana Gonzaga, e a presidente do Cofen, Betânia Santos

A casa da patrona da Enfermagem no país foi cedida para se transformar em memorial após decisão da prefeitura de Cachoeira. Em julho, a prefeita do município, Eliana Gonzaga, realizou o anúncio da concessão ao plenário do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), em Brasília. “A sensação é de que Anna Nery está de volta ao seu lar. Este é um momento ímpar que a cidade vive. Estamos resgatando a memória da nossa heroína”, declarou.

“A história de vida da minha tataravó, uma mulher baiana, ainda é pouco conhecida no país. Que a herança de Anna Nery não fique apenas neste espaço. Multipliquem seus ensinamentos e tenham orgulho de reproduzir sua história em todos os locais que passarem”, pediu Solange Nery aos profissionais e à população.

Memorial vai permitir que profissionais de todo o país possam se conectar com a essência da Enfermagem no Brasil

A pioneira da Enfermagem enquanto profissão no Brasil atuou na prestação de cuidados aos feridos de todos os países diretamente envolvidos na Guerra do Paraguai, em um momento da história do país no qual não existiam profissionais de Enfermagem. Com recursos próprios, montou uma enfermaria-modelo na capital paraguaia Assunção, na época sitiada pelo exército brasileiro. A data de seu falecimento, 20 de maio, marca o Dia Nacional dos Técnicos e Auxiliares de Enfermagem.

Além do memorial, na residência de Anna Nery está operando uma subseção do Coren-BA, também inaugurada nesta quinta-feira. A novidade vai permitir que enfermeiros, técnicos e auxiliares da região passem a contar com acolhimento e atendimento aprimorados do regional sem a necessidade de deslocamento para outras cidades. 

Conselheiros federais e presidentes de regionais também acompanharam o evento

“O memorial resgata a história da nossa heroína e amplia consideravelmente a valorização da profissão, uma vez que abriga a urna funerária da nossa pioneira e conta a história da Enfermagem no Brasil. Além disso, a subseção do Coren-BA, localizada no mesmo ambiente, beneficia diretamente cerca de oito mil profissionais, em 34 municípios, fortalecendo ainda mais a fiscalização do exercício profissional em toda a região do Recôncavo Baiano”, frisou Giszele Paixão, presidente do Coren-BA. 

 

 

Fonte: Ascom - Cofen