08/11/2017

Mesa-redonda debate Enfermagem Estética

Cofen e sociedades de especialistas buscam reverter ações judiciais contra a regulamentação da área

Na manhã desta quarta-feira (8), a mesa-redonda “Cuidado de Enfermagem em Estética: tecnologia, inovação e aspectos legais” reuniu estudantes e profissionais para debater o tema que, cada vez mais, gera interesse. Dos 2 milhões de profissionais, cerca de 500 mil já trabalham com estética.

Dos 2 milhões de profissionais, cerca de 500 mil já trabalham com estética

Coordenada pelo conselheiro federal Antônio Coutinho, a reunião tratou de assuntos relevantes ao tema como a suspensão, em maio deste ano, por decisão judicial, dos efeitos da Resolução Cofen 529/2016, que regulamenta a atuação profissional na área de Estética.

Anderson Spínola, presidente da Sociedade Brasileira de Enfermagem Estética (SBEE), apresentou a história da sociedade e seu principal papel na representação dos profissionais de Enfermagem da saúde estética. Na sequência, Vivian Barbosa, presidente de outra sociedade da área, a SOBESE – Sociedade Brasileira de Enfermeiros em Saúde Estética, descreveu diversas técnicas utilizadas por profissionais estetas como laser, peeling, radiofreqüência, toxinas terapêuticas, microagulhamento, entre outras.

A conselheira federal e relatora do parecer que iniciou a proposta de regulamentação do tema, Eloíza Correia, abordou os aspectos legais da enfermagem estética e atualizou, aos participantes presentes, sobre a situação das três ações civis que tramitam na justiça federal, no Distrito Federal e no Rio Grande do Norte, ainda em fase recursal. Também foram discutidas a situação de outros conselhos profissionais em condições parecidas e as estratégias a serem tomadas para avançar nos embates judiciais.

Fonte: Ascom - Cofen