18/10/2021

Ministério da Saúde reduz intervalo entre as doses da AstraZeneca

Estados já haviam se antecipado à nova orientação, que oficializa recomendação de intervalo de 8 semanas, ao invés das 12

O Ministério da Saúde oficializou, em publicação na sexta-feira (15/10), a orientação de reduzir o intervalo entre as doses da vacina AstraZeneca. O novo intervalo passa a ser de oito semanas. Com 310 milhões de doses distribuídas, segundo dados divulgados pela pasta, os insumos são suficientes para completar a vacinação de toda a população adulta.

A oferta da primeira dose para a população tem efetividade maior que 65% para prevenção de formas graves da covid-19, inclusive para variante Delta, conforme dados publicados pelo Canadá e Reino Unido. A proteção aumenta com o esquema vacinal completo. O Observatório de Enfermagem registrou significativa redução nas mortes de profissionais após a imunização completa da ampla maioria das equipes de Enfermagem.

Idosos e profissionais de Saúde, mais expostos à doença, devem tomar reforço da vacina, seis meses após a segunda dose. Mesmo quem já teve covid-19 deve se vacinar.

“A ampla vacinação, ainda que tardia, representou uma vitória contra a pandemia, mas ela não acabou. É importante que os profissionais tomem a dose de reforço e mantenham as medidas de controle, como o distanciamento social, redução da circulação e uso de equipamentos de proteção individuais (EPIs)”, afirma o coordenador do Comitê Gestor da Crise do Conselho Federal de Enfermagem (CGC/Cofen), Eduardo Fernando.

Fonte: Ascom - Cofen