08/07/2021

Pandemia trouxe visibilidade para atuação e desafios da Enfermagem 

Presença na imprensa está associada a pautas de biossegurança e condições de trabalho, revela estudo do Cofen  

Nuvem de palavras que representa o protagonismo político e profissional da Enfermagem

As reportagens contribuíram para dar maior visibilidade ao trabalho da equipe de Enfermagem na pandemia. O estudo documental Notícias sobre a Enfermagem Brasileira na Pandemia da Covid-19, publicado na revista científica Acta Paulista de Enfermagem, mensura os principais temas e abordagens da imprensa nacional e internacional sobre a atuação dos enfermeiros, técnicos e auxiliares de Enfermagem no Brasil nas primeiras semanas da pandemia (16/3/20 a 31/5/20).

“Vulnerabilidade, adoecimento e morte” foi a categoria mais frequente, abrangendo mais da metade (58,8%) das notícias. Os dados gerados pelo Observatório da Enfermagem impactaram diretamente a visibilidade da pauta, revela o estudo, que detectou a correlação entre os dados gerados e a presença das notícias na mídia.

As “Condições de Trabalho dos Profissionais de Enfermagem” tiveram uma visibilidade inédita, com 30 reportagens de alcance nacional e internacional no período. Com a evolução da cobertura, ganhou destaque também o “Protagonismo Político e Profissional da Enfermagem brasileira”, abordado em 17,7% das 136 reportagens analisadas.

“As matérias foram selecionadas por meio do clipping e acompanhamento das demandas de imprensa atendidas pela Assessoria de Comunicação do Cofen.”, explica Neyson Freire, assessor-chefe da Ascom e um dos autores do estudo. Foram incluídas matérias de alcance nacional e internacional, abrangendo veículos como o New York Times e o El País, cujas pautas tiveram apoio da Ascom/Cofen.  “Acredito que a mobilização da sociedade, por meio do diálogo e visibilidade midiática, contribui para fortalecer as pautas da Enfermagem e da Saúde Coletiva”

Leia o artigo em PDF

Fonte: Ascom - Cofen