25/11/2021

Presidente da Câmara sinaliza apoio a tramitação do Piso da Enfermagem

Arthur Lira (PP-AL) recebe Fórum Nacional de Enfermagem e sinaliza que os debates sobre o PL 2564 podem começar já na próxima semana

Presidente de Câmara recebeu entidades do Fórum Nacional da Enfermagem

Com a aprovação por unanimidade no Senado, a luta pelo piso salarial da Enfermagem agora está na Câmara dos Deputados.

E um passo importante para a tramitação do Projeto de Lei 2.564/2020 foi dado antes mesmo da votação histórica da noite desta quarta-feira (24). Em reunião durante a tarde com o presidente da Casa Legislativa, Arthur Lira (PP-AL), a categoria ouviu um sinal favorável ao rápido andamento da votação na Câmara e uma possível aprovação ainda em 2021. “Vamos encaminhar o assunto para o colégio de líderes. Acredito que o debate já poderá iniciar no plenário na próxima semana”, declarou Lira.

Representante do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) no Fórum, o primeiro-tesoureiro do Cofen, Gilney Guerra, acompanhou de perto a reunião, bem como todo o processo legislativo anterior à aprovação do PL no Senado. “Estamos dialogando e queremos agora conquistar o apoio de cada deputado para que possamos vencer, também, esta etapa agora na Câmara”, disse.

Também presente à reunião, o membro da Comissão Política e Parlamentar do Fórum Nacional da Enfermagem, Adriano Araújo, classificou como uma agressão à categoria a falta de um piso salarial nacional. “Precisamos acabar com esta violência salarial que é a baixa remuneração da Enfermagem”, declarou.

A deputada federal Carmen Zanotto (Cidadania-SC), única enfermeira na Câmara Federal, reforçou a urgência da matéria e a necessidade de uma costura de acordo para a aprovação do piso durante a reunião e em um pronunciamento no plenário. “A Enfermagem merece muito mais do que aplausos”, reforçou.

Senador Fabiano Contarato comemora aprovação do PL, com a senadora Eliziane Gama

Fruto de amplo diálogo e busca de consensos, o texto do PL 2564 aprovado ontem (24) pelo Senado é o da senadora Eliziane Gama, que fixa o piso de R$ 4.750 para enfermeiros, R$ 3.325 para técnicos e R$ 2.375, para auxiliares e parteiras. O PL não dispõe sobre a jornada de 30h, pois já havia sido aprovada pelo Senado, no Projeto de Lei 2295/2000, que aguarda votação na Câmara.

Para o vice-presidente do Cofen, Antônio Marcos, “os valores não são ideais, é menos do que a Enfermagem merece. Entretanto, são valores que vão nos permitir erradicar os salários miseráveis e combater a exploração da categoria. É um avanço memorável e que nos motiva a lutar por mais”, afirmou. “A luta pela jornada prossegue”.

Cobre do seu deputado – Para a presidente do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), Betânia Santos, a mobilização da categoria e apoio da população foi fundamental para o avanço do PL do Piso Salarial. “A Enfermagem hoje é a imagem da luta em defesa da vida e de um futuro melhor, para todas e todos. Agora, o processo continua na Câmara. Fale com sua deputada ou seu deputado e peça apoio a nossa causa. Vamos conquistar um piso justo, já”, afirmou Betânia, que acompanhou a votação no Senado e se reuniu com congressistas durante todo o dia.

Fonte: Ascom - Cofen