23/09/2021

Presidentes do Cofen e Coren-PI discutem estratégia para fortalecer a Enfermagem

Acompanhado pela conselheira federal Tatiana Guimarães, natural do Piauí, Antônio Neto apresentou os desafios da Enfermagem piauiense e discutiu estratégias de apoio ao PL 2564

Betânia Santos destacou a importância de conhecer a realidade de cada estado e escutar as demandas dos regionais.

A presidente do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), Betânia Santos, e o vice-presidente Antônio Marcos, receberam o presidente do Coren-PI, Antônio Neto, nesta quarta-feira (22), em Brasília. Acompanhado pela conselheira federal Tatiana Guimarães, natural do Piauí, Antônio Neto apresentou os desafios da Enfermagem piauiense e discutiu estratégias de apoio ao PL 2564, que estabelece o Piso Salarial Nacional.

“Estamos atuando de forma integrada com os Conselhos Regionais para fortalecer a profissão. A construção de pontes e a ampliação do diálogo é fundamental para fazer avançar as demandas da categoria”, afirmou a presidente do Cofen, Betânia Santos, que destacou a importância de conhecer a realidade de cada estado e escutar as demandas dos regionais.

Mobilização nacional busca sensibilizar a população e o Congresso para a aprovação do Piso Salarial, demanda histórica da categoria. Ao longo dos últimos anos, foram propostos diversos Projetos de Lei sobre o piso (PL 459/2015, 2982/2019, 1876/2019, 1268/2019, 10553/2018, 9961/2018, 1823/2015, 1477/2015, 729/2015, 597/2015, PL 2297/2020), sem que cheguem a votação. Em consulta pública realizada pelo Cofen, nove em cada dez profissionais de Enfermagem se manifestaram de novos valores em discussão no Senado.

Perfil da Enfermagem – A Enfermagem possui 2.540.715 profissionais no Brasil. No setor público, 14,4% ganha somente R$ 1.000,00 por mês e 45% ganha, no máximo, R$ 2.000,00. No setor privado, 23,1% recebe apenas R$ 1.000,00 e 31,9% recebe até R$ 2.000,00 mensais. Para 66%, o exercício da profissão é desgastante.

Fonte: Ascom - Cofen