06/06/2011

PSE realiza oficina de promoção da saúde sexual em Caucaia

A Escola de Saúde Pública do Ceará, através da Coordenadoria de Pós-Graduação de Vigilância em Saúde, promove, no período de 8 a 10 de junho, a “Oficina Guia Adolescente e Jovem”.

A Escola de Saúde Pública do Ceará, através da Coordenadoria de Pós-Graduação de Vigilância em Saúde, promove, no período de 8 a 10 de junho, a “Oficina Guia Adolescente e Jovem”.


O evento, que conta com a parceria da Secretaria da Saúde do Ceará, tem como objetivo capacitar adolescentes, jovens e profissionais da educação para atuarem na promoção da saúde sexual e reprodutiva, visando reduzir a vulnerabilidade às DST/HIV/Aids e gravidez não-planejada.


A oficina é voltada aos profissionais da educação, adolescentes e jovens do município de Caucaia. Estão sendo disponibilizadas 30 vagas e as atividades acontecerão no auditório da Coordenadoria Regional de Saúde de Caucaia.


Prevenção e Saúde


As ações intersetoriais em Saúde e Educação estão na lista das estratégias governamentais para o enfrentamento do aumento de casos de Aids em todo o Brasil.


Neste sentido, o Programa Saúde e Prevenção nas Escolas (SPE), desenvolvido pelo Ministério da Saúde em parceria com o Ministério da Educação, tem promovido diversas iniciativas nos estados e municípios, através das Secretarias da Saúde e da Educação de cada unidade da federação.


Uma dessas ações é a construção do Guia para Formação de Profissionais de Saúde e de Educação (BRASIL, 2007), que apóia o desenvolvimento das atividades da Oficina “Saúde e Prevenção”. O evento é uma promoção da Escola de Saúde Pública do Ceará, em parceria com a Coordenadoria de Promoção e Proteção à Saúde, através do Núcleo de Prevenção e Controle de Doenças e do GT Adolescente da Secretaria da Saúde do Estado. E objetiva contribuir e reforçar iniciativas que promovam a saúde sexual e reprodutiva, reduzir a vulnerabilidade de adolescentes e jovens às Doenças Sexualmente Transmissíveis – DST, à infecção pelo HIV, à Aids e à gravidez não planejada, por meio de ações nas escolas e nas Unidades Básicas de Saúde.


Dados da Secretaria da Saúde do Ceará apontam que, nos últimos 10 anos, 17 crianças em média foram diagnosticadas com Aids a cada ano e 102 casos foram acumulados de 1983 à junho de 2009 na faixa etária entre 13 à 19 anos. Somente nos primeiros meses de 2010 foram registrados 20 novos casos de Aids em adolescentes até 19 anos no Ceará.


A ação representa um marco na integração saúde e educação, pois privilegia a escola como espaço para a articulação das políticas voltadas para adolescentes e jovens, mediante a participação dos sujeitos desse processo: estudantes, famílias, profissionais da educação e da saúde.


De acordo com a técnica da SESA e facilitadora da Oficina, Márcia Lessa Fernandes, a capacitação está dando continuidade a um trabalho já desenvolvido anteriormente nos 21 municípios participantes. “Estamos orientando e motivando para que eles sejam multiplicadores num futuro próximo”, completa ela.


A ESP-CE lembra ainda a importância do evento considerando que essas parcelas expressivas da população estão expostas a riscos e relações de vulnerabilidade a serem superadas a partir de ações individuais e coletivas, que visem à promoção da saúde de forma permanente.


Mais informações com a Coordenadoria de Pós-Graduação em Vigilância da Saúde da ESP-CE pelo fone (85) 3101.1400