06/07/2010

SAÚDE DE PETRÓPOLIS SUSPENDE GREVE APÓS INCORPORAR ABONO E PROMESSA DE IMPLANTAÇÃO DO PCCS

Profissionais da rede municipal de saúde de Petrópolis encerraram greve após incorporar abono e compromisso do prefeito Paulo Mustrangi (PT) de implantar PCCS até 2011. Nos próximos dias está prevista uma passeata na cidade a fim de agradecer o apoio da população. No dia 5 de julho, representantes dos servidores e da Prefeitura retomam as negociações para discutir outras questões, como as condições de trabalho.

Profissionais da rede municipal de saúde de Petrópolis encerraram greve após incorporar abono e compromisso do prefeito Paulo Mustrangi (PT) de implantar PCCS até 2011. Nos próximos dias está prevista uma passeata na cidade a fim de agradecer o apoio da população. No dia 5 de julho, representantes dos servidores e da Prefeitura retomam as negociações para discutir outras questões, como as condições de trabalho.

Os servidores de nível médio receberam reposição de 10,5% sobre o piso e a incorporação de abono de R$ 100,00, dividido em parcelas em julho e dezembro. Outros dois abonos – do mesmo valor – serão pagos até a implantação do PCCS.

Já os servidores de nível superior conquistaram reposição de 5% e incorporação do abono de R$ 100,00 em julho, além do pagamento de dois outros abonos, do mesmo valor, até a implantação do PCCS. Os agentes de saúde também irão receber 10,5% sobre o piso e incorporar abono de R$ 150,00 em julho e agosto, que equivale à gratificação de meio ambiente.

Os profissionais da saúde do município não faziam greve desde 1989, e, em agosto, discutirão com as unidades a reposição dos dias parados, exigência da Prefeitura para negociar. A greve iniciou no dia 21 de maio e foi suspensa no último dia 25. O movimento foi organizado com os profissionais da educação.

Fonte: Comissão de Negociação Servidores da Saúde de Petrópolis