19/10/2021

Cofen e Coren-PA se reúnem com vereadora e profissionais de Santarém

Representantes dos conselhos apresentaram o CofenPlay para profissionais de Enfermagem e conheceram de perto a realidade da saúde do município

O vice-presidente do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), enfermeiro Antônio Marcos Freire, e o conselheiro do Conselho Regional do Pará (Coren-PA), Horário Bastos, se reuniram nesta terça-feira (19/10) com a vereadora Enfermeira Alba Leal e profissionais de Enfermagem do Hospital Regional do Baixo Amazonas, no município de Santarém, para discutir as pautas locais da categoria e realizar a apresentação da plataforma CofenPlay. Durante os encontros, foi possível conhecer de perto a realidade da saúde local, que atualmente enfrenta problemas na implementação do correto dimensionamento das equipes de Enfermagem.

Profissionais de Enfermagem do Hospital Municipal de Santarém conheceram a plataforma CofenPlay

Inicialmente, os representantes dos conselhos estiveram no Hospital Regional, e foram recebidos pela diretora assistencial da unidade, a enfermeira Camila Barral. No local, os profissionais de Enfermagem presentes puderam conhecer todas as funcionalidades da plataforma CofenPlay.

“Esta novidade contribuirá sobremaneira para a qualificação profissional. Ter a chance de acessar jornais, revistas científicas, podcasts e outros conteúdos educacionais  representa um grande avanço”, declarou Camila Barral.

“A Enfermagem precisava de uma iniciativa como essa. O CofenPlay será de extrema importância para facilitar o nosso trabalho diário e o acesso aos serviços que antes só eram realizados diretamente no Coren”, afirmou a coordenadora de Enfermagem do hospital, a enfermeira Janete Aguiar.

Antônio Marcos Freire aproveitou a ocasião para conversar com enfermeiros, técnicos e auxiliares sobre o andamento da luta em prol da aprovação do PL 2564/2020 e apresentou os projetos de qualificação profissional em andamento pelo Cofen, como o Mestrado Profissional Cofen-CAPES e o Pós Tec Enfermagem. “Profissionais da categoria atuantes no estado já estão se qualificando com as iniciativas educacionais do Cofen. Em breve, estarão contribuindo para o aprimoramento da assistência prestada à população paraense”, assegurou.

Vereadora revelou quantitativo de pessoal insuficiente para atender as demandas de atendimento da unidade

Em seguida, o vice-presidente do Cofen e o conselheiro do Coren-PA se reuniram com a vereadora Enfermeira Alba Leal, em seu gabinete, na Câmara Municipal de Santarém. Durante conversa, a política apresentou um panorama da saúde da cidade e solicitou apoio do Coren-PA na implementação do dimensionamento de Enfermagem dentro do Hospital Municipal de Santarém. Segundo Alba Leal, não apenas a unidade hospitalar, como também as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), apresentam deficiência de profissionais de Enfermagem.

Horácio Bastos informou que o Coren-PA, através do seu departamento de fiscalização, irá realizar nova avaliação do dimensionamento no hospital. “Reafirmo o nosso compromisso com a valorização profissional. A qualidade da assistência em Enfermagem está diretamente associada ao correto dimensionamento das equipes”, ressaltou.

Ainda na reunião, Antônio Marcos anunciou a realização de treinamento sobre a aplicação de Dispositivo Intrauterino (DIU) por enfermeiros da rede de Atenção Primária à Saúde (APS). Previsto para acontecer em novembro, a capacitação será proporcionada pelo Cofen, em parceria com o Coren-PA. 

Projeto de Lei – Em junho, o deputado federal Célio Studart (PV-CE) apresentou o Projeto de Lei  2242/2021, que busca obrigar o adequado dimensionamento de equipes de Enfermagem nas instituições e serviços de saúde públicos ou privados. Os serviços de saúde já são sujeitos à fiscalização dos Conselhos de Enfermagem, mas a efetiva adequação de pessoal pelos gestores muitas vezes exige judicialização dos conselhos. O PL destaca que a regulamentação da matéria é fundamental para que se dê efetividade à fiscalização.

Fiscalização – Nos primeiros meses de pandemia no Brasil, as inspeções realizadas pelas equipes de fiscalização do Cofen apontaram subdimensionamento na resposta à Covid-19. Relatórios indicaram que a maior parte das irregularidades estava relacionada à falta de equipamentos de proteção individuais (EPIs), seguida pelo déficit de profissionais de Enfermagem e sobrecarga de trabalho.

 

Fonte: Ascom - Cofen