14/12/2021

Cofen é premiado por trabalho em defesa da valorização da Enfermagem

Em 2021, a autarquia trabalhou pela qualificação profissional e pela aprovação de demandas históricas

Presidente do Cofen ao lado de Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan, grande premiado da noite

O Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) foi premiado na noite desta terça-feira (14/12), em São Paulo, durante a premiação “Líderes da Saúde”, organizada pelo Grupo Mídia em parceria com a revista HealthCare Management. O prêmio, na categoria “Entidades de Classe”, representa a atuação exercida pela autarquia em prol da valorização, da qualificação e do desenvolvimento de iniciativas inovadoras. Entre os destaques no trabalho realizado pelo Cofen, estão a expansão dos cursos de mestrado profissional Cofen-CAPES, a criação do programa de especialização gratuita Pós Tec Enfermagem, a articulação pela aprovação do Piso Salarial e a atuação na pandemia da Covid-19.

A solenidade, criada em 2013, foi realizada este ano em formato híbrido, e contou com transmissão em tempo real pela internet. O Instituto Butantan, produtor do imunizante CoronaVac e responsável pela distribuição das primeiras doses no país, foi o grande premiado da noite, na categoria “Líder do Ano”. “É um imenso orgulho receber este reconhecimento e estar à frente do Instituto em um momento tão importante para a saúde brasileira”, disse Dimas Covas, diretor do centro.

Também receberam a homenagem organizações, instituições e empresas que desempenharam papel de destaque na defesa da saúde em 2021. Para os presentes, foram obrigatórios o uso de máscaras e o respeito às medidas de distanciamento social, bem como a realização prévia de testagem para a Covid-19.

“Os impactos causados pela pandemia revelam a importância dos nossos sistemas de saúde e de cada um dos homenageados. Este é um momento em que reconhecemos as boas práticas desenvolvidas ao longo dos últimos meses, no sentido de desenvolver e estruturar a área da saúde brasileira”, declarou Edmilson Caparelli, presidente do Grupo Mídia.

Maior programa de financiamento de mestrados profissionais do Brasil, o convênio Cofen-CAPES apoia programas de pós-graduação da área de Enfermagem, possibilitando a oferta de vagas para formação de enfermeiros altamente especializados. Com foco na Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE), Gestão em Enfermagem e Tecnologia e Inovação em Enfermagem, nova área contemplada na atual fase do acordo, o programa busca aperfeiçoar a assistência de Enfermagem.

Cofen recebeu prêmio por atuação de destaque em prol da valorização da Enfermagem

“É é uma honra receber este prêmio em nome do Cofen. Não temos medido esforços no desenvolvimento de programas inovadores, visando o aumento do protagonismo da categoria e a qualificação dos profissionais. Nosso trabalho também se estende à luta por uma Enfermagem mais digna e justa, através de um extenso processo de articulação com as lideranças políticas do Congresso Nacional”, afirmou a presidente do Cofen, Betânia Santos, que esteve presente na premiação.

O Pós Tec Enfermagem busca qualificar os técnicos de Enfermagem para uma prática especializada, contribuindo para a melhoria da assistência e para a democratização do acesso à atualização profissional. Com carga horária de 300 horas, a expectativa é de que os cursos sejam disponibilizados no primeiro semestre de 2022.

“O Projeto é fruto de uma escuta atenta das necessidades e ânsias dos profissionais de nível médio. Sabemos das dificuldades impostas aos profissionais de Enfermagem que impossibilitam a atualização profissional, e por isto, buscamos ofertar à categoria uma especialização gratuita e em larga escala”, destacou Neyson Freire, membro da comissão do programa.

Luta pelo piso — Entre os outros destaques da atuação do Conselho Federal, está o trabalho em prol da aprovação do PL do Piso Salarial. Desde o início das discussões acerca do projeto, o Cofen tem se mobilizado junto à sociedade para realizar campanhas, atos e mobilizações nacionais, além de reuniões com senadores, deputados, autoridades municipais e representantes da Presidência da República com o objetivo de cobrar celeridade na votação do PL 2564/20.

Cofen na pandemia — Com a descoberta dos primeiros casos do novo coronavírus no Brasil, enfermeiros, técnicos e auxiliares de Enfermagem precisaram trabalhar em um contexto adverso, no momento em que o mundo foi surpreendido por uma crise humanitária sem precedentes. Em um momento crítico de falta de EPIs e superlotação de leitos e enfermarias, o Cofen intensificou as atividades de fiscalização e realizou a doação de máscaras PFF2 para diversas unidades de saúde e laboratórios em todo o país.

Neste mesmo período, também foi criado o Observatório da Enfermagem, projeto pioneiro que contabiliza quantidade de infecções e óbitos de profissionais da categoria. Os números têm sido utilizados como base para a compreensão dos reais efeitos da pandemia dentro profissão, bem como têm impulsionado a luta por valorização. Segundo dados da iniciativa, 59.380 profissionais foram acometidos pelo vírus no Brasil, com uma taxa de letalidade de 2,62% (871 óbitos).

Fonte: Ascom - Cofen