13/10/2021

Coren-MS e Cofen realizam capacitação e se reúnem com lideranças da categoria

Presidente do Cofen esteve presente e também participou do lançamento do CofenPlay

Presidente do Cofen deu as boas-vindas aos participantes do curso

Em parceria com a Associação Brasileira de Enfermagem Forense (ABEFORENSE) e o Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), o Conselho Regional do Mato Grosso do Sul (Coren-MS) realiza entre esta quarta-feira (13) e sábado (16) o curso gratuito Enfermagem Forense: conhecendo as competências técnicas. Neste primeiro dia, representantes da Associação e dos Conselhos Regional e Federal revezaram-se entre a capacitação e reunião com lideranças da Enfermagem sul-mato-grossense na Santa Casa de Campo Grande (MS).

A presidente do Cofen, Betânia Santos, foi convidada para dar as boas-vindas aos participantes do curso e lançar a plataforma Cofenplay. Ela destacou, em sua fala inicial, as ciências forenses como área do conhecimento a ser ainda mais explorada pelos profissionais da Enfermagem.

Junto ao presidente do Coren-MS, Sebastião Duarte, Betânia Santos apresentou os recursos da Cofenplay, ferramenta disponibilizada abertamente a profissionais da enfermagem com inscrição ativa. “Já é possível baixar e utilizar a plataforma. É o futuro, uma inovação que estamos trazendo para melhorar e ampliar o acesso da enfermagem brasileira a serviços, conhecimento, informação e entretenimento”, resumiu.

Cofenplay reúne serviços, informação e entretenimento para os profissionais

Sebastião Duarte ressaltou a facilidade e o incentivo que o CofenPlay traz. “Deixa mais acessível a busca por todo tipo de serviço e é um incentivo para o profissional acompanhar as atividades do seu conselho e buscar conhecimento por meio de cursos e leitura de diversas publicações científicas”.

Em seguida, os representantes do Cofen e do Coren-MS foram até o hospital para encontro com lideranças de sindicatos, associações e profissionais interessados no desenvolvimento da profissão. Alguns dos principais assuntos tratados foram a criação de mestrado profissional em Mato Grosso do Sul; especialização para nível médio; e a criação do piso salarial que avança no Senado Federal.

Primeiro dia de curso – Presidente da ABEFORENSE nacional, Zenaide Cavalcanti foi a palestrante do primeiro dia de curso. Ela abordou os tópicos Introdução à Enfermagem Forense; Violência sexual, maus tratos, traumas e outras formas de violência; e Investigação de morte.

Pesquisadora e profissional atuante, ela envolveu os participantes com a análise de casos e dinâmicas que provocam “o faro” do enfermeiro forense.

A quinta-feira (14) é o segundo e último dia de curso em Campo Grande. Na sexta-feira (15) e sábado (16) ele será realizado no município de Paranaíba.

A Enfermagem Forense – A Enfermagem Forense é área relativamente recente de atuação para a Enfermagem. Foi iniciada como prática nos Estados Unidos, na década de 90, prevendo a aplicação das ciências da Enfermagem a questões judiciais envolvendo a saúde.

No Brasil, foi introduzida em 2014, com a criação da ABEFORENSE na cidade de Aracaju (SE).

O enfermeiro forense é treinado para saber quando deve trazer a aplicação da lei à forma de tratar o paciente. Ele aprende a reconhecer a existência de eventuais vestígios, e a forma de preservá-los adequadamente. Possui competências específicas para a descoberta de detalhes que podem não ser registrados por quem não é da área forense.

A formação adequada e inserção desse profissional na atuação criminal é de extrema importância, qualificando e contribuindo para uma melhor resolução de casos que lhe forem cabíveis, em parceria com os órgãos competentes. A Resolução Cofen nº 556/2017 regulamenta esta área de atuação na Enfermagem.

 

Fonte: Coren-MS