12/09/2022

24º CBCENF oferece imersão em empreendedorismo

Equipes de todo o Brasil participam de "bootcamp" para desenvolver soluções para melhoria do dimensionamento profissional

Dez equipes participam do desafio. As três finalistas receberão prêmio em dinheiro e monitoria durante a implementação da ideia proposta

Dez equipes de todo o Brasil estão desenvolvendo propostas para solucionar questões de dimensionamento profissional, em imersão promovida pela Comissão Nacional de Inovação e Empreendedorismo (CNIE/Cofen) durante o 24º Congresso Brasileiro dos Conselhos de Enfermagem (CBCENF).  O “Bootcamp Healthtech: Inovação e Empreendedorismo para criação de Valor em Saúde e Enfermagem” oferecerá premiação em dinheiro e mentoria para a implementação das três melhores ideias.

“Gostaria de parabenizar a comissão por estar trazendo uma inovação, como não poderia deixar de ser, em um tema muito importante para a Enfermagem, que é o dimensionamento profissional”, afirmou a presidente do Cofen, Betânia Santos, que abriu o bootcamp, acompanhada pelo vice-presidente, Antônio Marcos Gomes, e pelos integrantes da CNIE/Cofen, coordenada por Marta Pereira.

Vice-presidente, presidente do Cofen e coordenadora da CNIE/Cofen abriram o curso imersivo

Em parceria com o Supera, a imersão oferece ferramentas para a construção de um modelo de negócios – Canvas, potencializando a eficácia de boas ideias.

Na primeira etapa as equipes definiram quem é sua persona –representação da pessoa/cliente cuja perspectiva o grupo está adotando na proposta de solução–, e porquê escolheram essa perspectiva? “Quanto mais precisa a definição da persona, mais elementos teremos para elaborar a proposta de solução”, explica Alex Bertoldi, do Supera.  “A persona é um gestor hospitalar? Da rede pública ou privada? De grande ou médio porte? Quantos leitos? Quais as características do município?”

Depois, os grupos elencaram quais lacunas poderiam se tornar oportunidades. “É na dor que você vai encontrar oportunidade de atuar”, pondera a monitora e integrante da CNIE/Cofen, Ludimila Cunha.

Presidente do Cofen, Betânia Santos, prestigiou a abertura

A partir desses elementos, cada equipe identificou problemas, agrupados conforme a relevância e dificuldade de resolução. É necessário priorizar o que pode ser resolvido efetivamente. Definido o problema a resolver, é hora de mapear a situação e possibilidades de solução. Quais as etapas para desenvolvimento do projeto, quais ferramentas necessárias? Onde querem chegar com a solução?

A imersão é dirigida por Alex Bertoldi e Willy Goes, do Supera, com mentores da CNIE/Cofen. Os mentores circulam entre as equipes, alternando papéis. Ora como “ETs” — a quem é preciso explicar o óbvio, “o que é isso? por que é assim? sempre foi assim?” –, ora como céticos, desconfiados, identificando possíveis problemas nas soluções propostas.

Os participantes seguem concentrados, em busca de soluções. As três melhores propostas serão anunciadas no encerramento do 24º CBCENF, quando receberão a premiação.

Fonte: Ascom - Cofen