15/10/2019

Cofen apresenta experiências em Congresso Panamericano de Enfermagem

Cofen compartilhou experiências de fomento a pesquisa, práticas avançadas de Enfermagem, programa nacional de qualidade (PNQ) e desafios da profissão

Reunião das associações

A abordagem das diferentes matizes da Enfermagem na América Latina, o processo saúde-doença-cuidado ao longo da história bem como na contemporaneidade, a formação, a regulação e a humanização da atenção de Enfermagem foram temas centrais de discussão no XV Congresso da Federação Panamericana de Profissionais de Enfermagem (FEPPEN) e XIII Congresso de Enfermagem do Uruguai, que aconteceu de 13 a 15 de outubro, em Montevidéu, e contou com a participação de cerca de 1.100 profissionais de 16 países da América Latina.

O Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) compartilhou experiências em palestras e mesas redondas. Representando o presidente Manoel Neri na abertura, Maria Antonieta Tyrrel, membro da Comissão de Relações Internacionais do Cofen, falou dos projetos e trabalhos desenvolvidos pelos Conselhos de Enfermagem para fortalecer a área e os profissionais do Brasil e as ações do Cofen de fomento à pesquisa.

O Cofen compartilhou experiências em palestras e mesas redondas

Tyrrel também participou de debate sobre a situação da Enfermagem latinoamericana e proferiu palestra destacando as principais ações do Cofen para o fomento da pesquisa e desenvolvimento da ciência em Enfermagem no Brasil. Segundo Tyrrell os compromissos do Cofen na qualificação dos profissionais de enfermagem por meio dos cursos de pós-graduação stricto sensu, marca na região do Mercosul, um avanço para a qualificação da prática profissional no processo do ensino, pesquisa, gestão e capacitação, com pensamento crítico-reflexivo na realidade das ações do cotidiano e a transformação da prática.

Representando a Comissão de Práticas Avançadas do Cofen, Elisabete Pimenta, falou sobre evidências e qualidade na prática avançada de enfermagem e o papel dos enfermeiros no primeiro nível de atenção. A palestrante destacou a importância do trabalho especializado do Enfermeiro de Práticas Avançadas e como sua atuação pode diminuir as desigualdades em saúde e aumentar a eficiência dos cuidados. “A eficiência dos cuidados de Enfermagem na APS mostra o quanto o Enfermeiro pode contribuir com a qualidade da saúde da população”, destacou.

Congresso contou com a participação de cerca de 1.100 profissionais de 16 países da América Latin

A enfermeira Fátima Sampaio, colaboradora do Cofen,  abordou em sua palestra o processo de cuidado e os desafios da profissão na região. “A Enfermagem é a ciência do cuidado, portanto os profissionais devem basear o cuidado em evidencias científicas, e usar uma metodologia assistencial baseada no conhecimento próprio da enfermagem”, enfatizou. Fátima também representou o Cofen na reunião de presidentes das Associações Nacionais de Enfermagem, conduzida pela presidente do ICN, Annete Kennedy, que aconteceu nesta terça-feira (15), em Montevidéu.

O chefe do Departamento de Gestão do Exercício Profissional do Cofen, Walkírio Almeida, apresentou o programa de certificação da qualidade do Cofen (PNQ) e sua importância para o processo de cuidar. Segundo Walkirio, 14 instituições de saúde receberam o selo da qualidade no Brasil em 2019 e 5.492 profissionais de Enfermagem foram certificados neste primeiro ano de execução do programa. “O PNQ busca melhorar as condições de trabalho e reconhecer as boas práticas dos profissionais para a segurança do paciente”, destacou.

Fonte: Ascom - Cofen